Cioeste apresenta iniciativa de enfrentamento às mudanças climáticas na Câmara Temática Metropolitana

IMG-20170718-WA0003
Inédito em uma região metropolitana, o índice de vulnerabilidade às mudanças climáticas desenvolvido para os municípios que integram o Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo) foi apresentado nesta terça-feira (18/07) pela equipe do consórcio na Câmara Temática Metropolitana para Gestão dos Riscos Ambientais Urbanos de São Paulo.

A exposição da iniciativa ao órgão do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano – formado pelos 39 prefeitos da Região Metropolitana de São Paulo e por representantes do Estado – reflete a sua aplicabilidade e eficiência na adaptação às mudanças do clima e também o potencial de replicabilidade que possui, uma vez que a estruturação de um índice como este pode ser empreendida em diferentes regiões do país.

Realizado em parceria com o CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina), o estudo avaliou a vulnerabilidade atual e futura dos municípios que integram o Cioeste (Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba) às mudanças climáticas, a fim de traçar medidas de adaptação às alternâncias previstas no clima.

A reunião na Câmara Temática Metropolitana nesta terça contou também com um seminário sobre governança para a prevenção de riscos quanto à questão climática, que é precisamente o que fez o Cioeste a partir da criação do índice de vulnerabilidade.

A Câmara estimula o fortalecimento dos municípios – como se dá no caso dos consórcios – para que haja uma integração na gestão de riscos. O estudo completo que culminou no desenvolvimento do índice de vulnerabilidade às mudanças climáticas do Cioeste pode ser acessado aqui.