CIAOESTE-POST-2509-02

Dia Global da Ação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Hoje (25/09) é o Dia Global da Ação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que são um convite universal para iniciativas contra a pobreza, proteção do planeta e garantia de todas as pessoas à paz e prosperidade.

Os ODS consistem em uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas, em setembro de 2015, composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidas até 2030. Os objetivos e metas envolvem diversos temas, como saúde, educação, sustentabilidade, crescimento econômico inclusivo, entre outros. A partir disso, diversas organizações e indivíduos de todo o mundo se unem nesta terça-feira com o intuito de aumentar a conscientização, responsabilidade e impacto em relação aos ODS.

O Cioeste possui uma série de projetos que correspondem aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Clique aqui e conheça cada um deles.

CIAOESTE-POST-1909 (2)

Webinar: “Papel do governo local no desenvolvimento de energia solar distribuída para a região”

O Cioeste protagoniza nesta quinta-feira (20/09), a partir das 14h, um webinar gratuito sobre o papel da administração pública local na distribuição de energia solar entre os municípios que fazem parte do consórcio. O evento é resultado da assistência técnica internacional que recebemos do instituto americano Clean Energy Solutions Center (Cesc).
Marque o horário na agenda e acesse o link para assistir à transmissão completa: https://bit.ly/2NYZjba.

CIAOESTE-POST-1909 (2)

31961719_2179275588970232_3216243941296832512_n

Relembre: Cioeste estabelece parceria de negócios com cidade da Polônia

O presidente do Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo), Elvis Cezar, assinou no último dia 7 de maio um Memorando de Entendimento com a cidade de Bielsko-Biała, na Polônia, a fim de gerar uma plataforma de negócios entre empresários brasileiros, dos municípios que fazem parte do consórcio, e poloneses.

O encontro bilateral teve início com um encontro de autoridades na cidade europeia, onde o MoU foi celebrado para incentivar a cooperação entre as regiões.

Foto: IUC LAC
Foto: IUC LAC

Segundo o presidente do Cioeste, a parceria proporcionará para os dois lados “uma plataforma para gerar emprego, renda e receita e, assim, melhorar a qualidade de vida das pessoas”.

O acordo foi possível graças ao Programa Internacional de Cooperação Urbana entre países da União Europeia e da América Latina e Caribe (IUC LAC). Ele mostra mais uma vez a capacidade de articulação do Cioeste, que ampliou uma série de cooperações internacionais e acordos nos últimos anos, com a finalidade de fomentar o desenvolvimento econômico e a troca de experiências nos municípios que fazem parte do consórcio.

Sem título

Relembre: Prefeita de município do Paraguai faz visita à região do Cioeste

A prefeita da cidade de Itá (Paraguai), Glória Benitez, realizou uma visita à região do Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo) no mês de junho, junto a uma comissão integrada também por representantes de países como Uruguai e Chile, que fazem parte da Rede Mercocidades.

A visita engloba uma iniciativa conjunta de desenvolvimento local, em que os membros da Rede – cidades dos países que compõem o Mercosul – trabalham na troca de experiências relacionadas à gestão municipal, a fim de otimizar a eficiência administrativa em todas os municípios que são membros do Mercocidades.

“Eu tive uma reunião muito importante, aqui em Parnaíba, onde tivemos contatos internacionais, graças a este projeto único em parceria com a prefeitura. Encontrei uma cidade muito organizada, muito limpa, e eu gostaria de levar alguns bons conceitos desta prefeitura para o meu município, Itá”, afirmou a prefeita Glória Benitez.

A gestora visitou empresas da região do Cioeste e esteve também na 4ª Feira de Negócios e Empregos, realizada em Santana de Parnaíba entre os dias 13 e 16 de junho.

O Cioeste atua intensamente na realização de parcerias com organismos nacionais e internacionais que contribuam com o desenvolvimento da região do consórcio, beneficiando igualmente a todas as cidades que o integram (Araçariguama, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista).

lazio

Relembre: Cioeste firma parceria comercial com a região de Lazio, na Itália

O Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo) firmou no último mês de dezembro uma parceria comercial com a região de Lazio, na Itália.

O presidente do consórcio e prefeito do município de Santana de Parnaíba, Elvis Cesar, esteve com o diretor de desenvolvimento econômico da região de Lazio, Carlos Rossi, com quem estabeleceu a aliança. A finalidade desta parceria é proporcionar o fomento na troca de tecnologias e expertise em questões como reciclagem, indústria farmacêutica e economia criativa.

Elvis destacou que a região possui pouco mais de 300 cidades e tem força em vários empreendimentos empresariais na Itália e no mundo.

Já Rossi chamou atenção para o fator de Brasil e Itália formarem uma grande vizinhança, enfatizando que o acordo acontece entre duas regiões desenvolvidas, como a de Lazio e a Região Oeste de São Paulo, que se destaca no campo produtivo e se preocupa com a capacitação e formação de profissionais. Ele acredita que pode haver um futuro de colaborações muito útil e proveitoso para ambas as regiões.

Encontro com embaixador

O presidente do Cioeste, Elvis Cezar, também se encontrou com o embaixador do Brasil na Itália, Antonio Patriota, para definir uma missão de empresários italianos que virão ao Brasil visitar a região do consórcio, além de tratar sobre políticas públicas nos cenários brasileiro e europeu.

elvis

O Cioeste tem realizado uma série de parcerias com organizações e governos internacionais, a fim de gerar novos negócios e oportunidades comerciais para a região, promovendo seu desenvolvimento econômico e social.

acordo

Conheça os mais de 10 acordos internacionais firmados pelo Cioeste

O Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo) ampliou uma série de cooperações e acordos internacionais nos últimos anos, a fim de propiciar a promoção de negócios, o desenvolvimento econômico e a troca de experiências nos municípios que integram o consórcio (Araçariguama, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista).

Para garantir novas oportunidades a estas cidades, houve um investimento em diagnósticos modernos e soluções alinhadas às estratégias mais eficientes de gestão existentes hoje. O Cioeste celebrou também mais de dez parcerias com organismos internacionais, com a finalidade de atrair investimentos e novas tecnologias, promovendo o desenvolvimento regional. Os principais acordos foram realizados junto aos órgãos apresentados a seguir.

ACCIO – Agência de Desenvolvimento da Catalunha

Acordo de Cooperação com IUC – International Urban Corporation (Missão Econômica Europeia)

LEDS LAC e LEDS GP – acordos para desenvolvimento econômico limpo

Carbon Disclosure Project – ações de mitigação de mudanças climáticas

SP Convention Bureau – desenvolvimento do turismo

PNUD – Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (ODS)

BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento (Sistema Regional de Biodiesel)

CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina, parceria para redução da vulnerabilidade regional

Mercociudades – acordo para desenvolvimento econômico

Frente Nacional de Prefeitos – PMAT e Ruas Completas

AMAL – Associação dos Municípios do Algarve

LIPOR – Associação dos Municípios da Região Metropolitana do Porto e resíduos do Nordeste

cioeste post

Conheça os projetos integrados do Cioeste

Há uma série de projetos integrados em andamento no Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo). A finalidade destas iniciativas é gerar oportunidades de desenvolvimento conjunto aos municípios que fazem parte do consórcio. Atualmente, são eles Araçariguama, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista.

Entre as iniciativas comuns, está o sistema integrado de alerta da Defesa Civil para emergências e desastres. A proposta é criar uma rede de apoio para situações de crise e relacionadas a incidentes naturais, que poderá ser ativada com agilidade e eficiência. Os acordos com o Governo do Estado já tiveram início.

Outros projetos em andamento são a implantação de uma Casa Abrigo regional para acolher mulheres vítimas de violência doméstica; a criação de um Sistema de Destinação Regional para Resíduos da Construção Civil; a implementação de um Sistema Regional de Produção de Biodiesel; a instalação de Residências Terapêuticas; a criação de Centros de Incubação; e o desenvolvimento do Parque Tecnológico Regional.

Crescimento regional

De 2015 a 2017, as cidades que integram o Cioeste viram a sua participação no PIB nacional passar de 2,3% para 3%. A região do consórcio virou referência nacional para empresas de tecnologia da informação e gerou milhares de novos empregos, abertos em diversas áreas.

Informações: Revista do Cioeste

genericos

Relembre: Cioeste viabiliza compra de medicamentos em conjunto para cidades

Entre as vantagens da associação de municípios a partir de um consórcio intermunicipal, como o Cioeste, está a possibilidade de viabilizar projetos compartilhados entre diferentes cidades e, desta forma, ampliar a eficiência da gestão pública. Isso acontece porque, além de ser um espaço para articulação e planejamento de soluções regionais que apresentem resultados eficientes para as cidades participantes, o consórcio também pode contratar, licitar, realizar obras e captar recursos fora do país para implementar programas que garantirão o desenvolvimento da região como um todo.

Com a instituição de um programa de licitações compartilhadas, os municípios que integram o Cioeste (Araçariguama, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista) passaram a ter a oportunidade de participar de melhores negociações nas compras públicas. A primeira licitação regionalizada foi a de medicamentos para o sistema de atendimento básico, que garantiu uma redução de 45% nos preços destes produtos.

Pela primeira vez no Estado de São Paulo, diferentes cidades compraram medicamentos em conjunto, e este é apenas um dos projetos protagonizados pelo Cioeste, que têm tornado possível ainda uma série de acordos com organizações internacionais.

Informações: Revista do Cioeste

Jandira

Ações sociais e ambientais estimulam novos negócios em município do Cioeste

Um dos integrantes do Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo), o município de Jandira se destaca pelo Parque Natural Porto Ecológico, símbolo da preservação da fauna e da flora na Grande São Paulo. Com previsão para atinger quase 150 mil habitantes em 2050, segundo a Fundação Seade, a cidade de 121 mil moradores marcou 0,80 pontos no último Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (2015), que considera uma escala que vai de zero a um.

A pontuação mais alta foi para a área da saúde (0,86). Neste campo, o município recebeu, inclusive, uma menção honrosa pelo Governo do Estado de São Paulo, no último mês de março, em virtude da qualidade das ações voltadas à prevenção e controle da tuberculose.

Também é destaque na cidade de Jandira o seu parque industrial, que abriga empresas de segmentos importantes para a economia paulista, como logística, metalurgia, química e farmácia, além de 9.100 micro e pequenas empresas, de acordo com o “Empresômetro”, do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Desta forma, o município, assim como os demais integrantes do Cioeste, apresenta alto potencial de desenvolvimento econômico e social.

Com informações da Revista do Cioeste

Sem título

Investimentos privados são caminhos para diminuir acidentes nas estradas

BARUERI, SP (FOLHAPRESS) – Investimento privado para fazer manutenção de alto nível das rodovias brasileiras e trazer o melhor da tecnologia com novos dispositivos de segurança são caminhos para a diminuição dos acidentes nas estradas, que matam milhares de pessoas no país todos os anos.

O assunto foi tema de um dos debates no 2º fórum Segurança no Trânsito, promovido pela Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (11), no auditório do Centro Comercial Alphaville, em Barueri. O evento contou com o patrocínio da CCR, Ambev, Pirelli, Uber e Anfavea (associação dos fabricantes de veículos).

Para Paulo Rangel, presidente da CCR Via Oeste, consórcio que administra o Sistema Castello-Raposo, principal via de ligação entre a capital e o oeste paulista, o papel das empresas privadas nesse setor é essencial.

Ele conta que a rodovia Castello Branco, há 20 anos sob gestão da CCR, recebeu obras de duplicação da pista, sinalização e reparo de acostamentos, que geraram redução de 64% de mortes e 29% de acidentes desde o início da concessão.

A implantação de uma central de monitoramento de acidentes foi um dos fatores que contribuiu para a melhoria, segundo Rangel. “A concessão garantiu a aplicação de recursos nas estradas. Evidentemente, as privatizações remuneram os acionistas, mas os consórcios são obrigados a investir, o que o poder público não fazia”, afirma.

Segundo dados da Confederação Nacional dos Transportes, divulgados em 2017, das 20 melhores rodovias do país, 19 estão sob gestão privada, todas elas em São Paulo.

Mesmo assim, a fiscalização por parte dos estados não deixa de ser fundamental para a manutenção das rodovias, segundo o presidente da CCR. Ele explica que, em São Paulo, ela é feita por uma agência reguladora, de acordo com os indicadores existentes no contrato.

“Temos indicado, por exemplo, que devemos ter ‘buraco zero’. Se somos notificados do aparecimento de um, temos que tapá-lo em 24 horas”, diz Rangel. “E a concessionária tem de estar preparada para isso na sua operação diária.”

Para ele, as concessionárias ainda devem se preparar para o uso de certas tecnologias no trânsito, como a automatização dos veículos.

“As rodovias precisam ser muito mais inteligentes para que isso aconteça. Enquanto isso não chega, estamos trabalhando com outras inovações mais simples, como motos de socorro mecânico, que podem chegar mais rapidamente ao local do acidente.”

Elvis Cezar, prefeito de Santana de Parnaíba (SP) e presidente do Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo), aponta também a importância da identificação dos pontos críticos nas estradas para a prevenção de acidentes. “São sempre onde pode haver um aumento da velocidade ou pontos com falhas de sinalização. Como eles geram uma falsa segurança para o motorista, causam muitos acidentes.”

Diretor-geral da Pirelli, Roberto Falkenstein explicou que a qualidade dos pneus é essencial para garantir a segurança viária. “Como é o único elemento que temos entre o carro e o solo, precisamos de perfeita comunicação para que o veículo responda às decisões certas na estrada.”

Roberto defendeu a obrigatoriedade do uso de dispositivos de segurança, como freios ABS e airbags, e comparou a condição dos pneus brasileiros à dos importados da Ásia, comuns no mercado nacional. “Nossos pneus são feitos de acordo com o nosso clima e jeito de dirigir. Alguns desses pneus importados tiveram desempenho inferior no quesito frenagem, por exemplo.”

Clique aqui e confira a reportagem completa.