timeline

2016

Concretização de projetos

Estruturado e com metas bem definidas, o CIOESTE passa a colocar em prática projetos essenciais para a região oeste de São Paulo.

A instalação da Casa Abrigo para acolher mulheres vítimas de violência e a criação de uma ata de registro de preços de medicamentos que poderá ser usada pelas oito cidades fazem parte de uma série de projetos que começam a ser efetivados neste ano de 2016.

2015

Projeção Nacional e Internacional

Com um trabalho bastante atuante, o CIOESTE participou da Conferência das Nações Unidas de Paris, estabelecendo parcerias nacionais e internacionais e alcançando novos patamares.

Firmou uma Carta de Entendimentos com o Secretariado da Organização no Fórum de Mudanças Climáticas para América Latina e Caribe, tornando-se o primeiro parceiro público da Climate Neutral Now, plataforma da ONU para engajamento e compensação de emissões.

O bom relacionamento com a ONU proporcionou parcerias e discussões sobre o projeto ISO 9001:2014, a versão brasileira da norma internacional ISO 9001 que estabelece requisitos para o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) de uma organização.

2014

Estruturação e Técnica

As Câmaras Temáticas iniciaram uma nova rotina no CIOESTE. Fóruns permanentes começaram a ser promovidos entre os secretários dos municípios e grupos de trabalho formados por servidores colaboraram para a formatação de iniciativas,  programas e projetos regionais nas áreas de habitação, saúde, infraestrutura e social.

Os encontros identificaram demandas que foram levadas a reuniões com o Ministro das Cidades e com o Secretário Estadual de Logística e Transportes, onde foram solicitados apoio e recursos para colocar em prática projetos que beneficiarão mais de 2 milhões de habitantes.

2013

Criação Cioeste

No final de 2013, os prefeitos se uniram para criar o Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo, um órgão deliberativo voltado para a elaboração de políticas públicas regionais, com autonomia para executar projetos, programas e licitações para contratação de serviços.

As cidades assumiram o compromisso de buscar soluções compartilhadas para resolver os principais desafios da área metropolitana, além de desenvolver projetos inovadores para promover o bem estar dos moradores.