Carapicuíba enfrenta o desafio de ser uma das cidades mais populosas da região, embora tenha um dos menores espaços territoriais. Além disso, o município é passagem obrigatória para quem transita entre São Paulo, Osasco, Barueri, Cotia e Santana de Parnaíba. Daí porque, é de suma importância a sua integração regional, bem como os investimentos em mobilidade urbana e desenvolvimento humano. Neste sendo, a participação no CIOESTE foi primordial para efetivar parcerias entre a cidade e os Governos Federal e Estadual, o que viabilizou a realização de diversas obras.

Visite o Portal da Prefeitura de Carapicuíba.

Terminal Intermunicipal do Km 21

As obras seguem em ritmo acelerado e a fase de cobertura será concluída em breve. Embora construído em Osasco, grande parte dos ônibus que utilizarão este Terminal no Km 21 têm seu itinerário nos diversos bairros de Carapicuíba, como Aldeia, Vila Dirce, Cohab e outros.

Índice de Desenvolvimento (IDH)

A cidade de Carapicuíba subiu 155 posições no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento (PNUD), passando da 717º posição para a de 562º. Para chegar a esse número, o PNUD realiza sua pesquisa com base em três pilares: saúde (medida pela expectava de vida), educação (acesso ao conhecimento) e renda (padrão de vida).

Corredor Oeste

O trecho municipal tem extensão de 2,2 km e será ligado aos Terminais Intermunicipais do Centro e do Km 21, com integração às estações de trem da CPTM Carapicuíba e Gal. Miguel Costa. Com um total de 23,6 km de extensão, foi projetado para ligar os municípios da região oeste da Grande São Paulo atravessando os municípios Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba, Osasco até a capital.